Dois museus brasileiros estão entre os 20 melhores do mundo

January 13, 2017

 

 

O TripAdvisor elege todos os anos os melhores museus de todos os países, baseados na avaliação de seus milhares de usuários. Você sabia que na lista desse ano, dois museus brasileiros ficaram entre os 20 melhores de todos o mundo?

 

Instituto Inhotim

Em 20° lugar, ficou o Instituto Inhotim, em Brumadinho, Minas Gerais. A cidade fica a 60km de Belo Horizonte e recebe centenas de turistas todos os anos, que vem conhecer o museu considerado o maior centro de arte contemporânea a céu aberto do planeta.

 

 

Se a sua ideia de museu é um prédio convencional, com todas as obras em seu interior, prepare-se para ser surpreendido. Aqui, esculturas e instalações ficam espalhados num parque com área de 140 hectares. Em meio a lagos, montanhas e jardins, o visitante é convidado a conhecer 20 galerias diferentes, com obras de artistas nacionais e internacionais. Entre os mais famosos que tem exposições permanentes no local estão Yayoi Kusama, Hélio Oiticica, Lygia Pape e Tunga.

 

Instituto Inhotim

Outro ponto imperdível é a galeria da artista Adriana Varejão, que contém muitas das suas obras de pintura, escultura e instalações. 

 

Instituto Inhotim

Além de apreciar obras importantes da arte contemporânea brasileira e mundial, o visitante do Instituto ainda pode caminhar por jardins que inspiram um momento de contemplação. 

 

 

 

Instituto Inhotim

Nesse museu à céu aberto, as obras interagem com a natureza ao redor. Uma das obras mais famosas é essa, a Invenção da cor, de Hélio Oiticica. 

 

 

 

Instituto Inhotim

Outra obra curiosa é a Viewing Machine, de Olafur Eliafsson. A instalação é uma espécie de caleidoscópio enorme, que forma uma miríade de formas quando apontado para espaços dentro e fora da galeria. 

 

Além disso, o lugar também realiza eventos, shows e visitas temáticas. Você pode conferir a programação no site do Instituto.

 

Ficou interessado? O local funciona de terça a domingo, na Rua B, n°20.

 

Durante os dias da semana, o horário de funcionamento é das 9h30 às 16h30 e o ingresso custa $20. Já em sábados, domingos e feriados, o lugar fica aberto das 9h30 às 17h30 e o preço é de $45. Nas quartas-feiras, o ingresso é gratuito.

 

Um ônibus sai da rodoviária de Belo Horizonte com destino ao Instituto todos os dias. O preço do transporte fica por volta dos $24 (só ida).

 

Instituto Ricardo Brennand

O outro espaço ficou em 1° lugar da América do Sul e em 19° lugar em todo o mundo: é o Instituto Ricardo Brennand, em Recife, Pernambuco. O local fica no bairro da Várzea, a 14km do centro da cidade, e também não tem aquela estrutura convencional de museu: o instituto fica num terreno de 18 mil hectares, divididos por três prédios: o castelo, a pinacoteca e a galeria.

 

Na pinacoteca é possível conhecer uma rara obra de Franz Post e ver tapeçarias decoradas feitas na época do Brasil Holandês. Além disso, a construção abriga uma biblioteca com mais de vinte mil volumes.

 

Mas o que mais chama atenção é o castelo: uma réplica de um castelo francês gótico, o local tem mais de 3 mil armas expostas, entre espadas, canivetes, adagas, fuzis do Brasil Imperial e vários outros tipos de aparatos bélicos, vindos de todos os lugares do mundo.

 

A interação com a arte também se dá nas partes externas do Instituto: entre jardins e lagos artificiais, o visitante pode apreciar réplicas de esculturas célebres de Rodin, Michelangelo e Bottero.

 

Instituto Ricardo Brennand

Com pinacoteca, biblioteca, galeria e um castelo cheio de artefatos medievais, o Instituto Ricardo Brennand foi escolhido o melhor museu da América do Sul e o 19° de todo o mundo pelo site TripAdvisor. 

 

 

 

Instituto Ricardo Brennand

Uma réplica do Davi de Michelangelo decora o exterior da pinacoteca do local. 

 

 

 

Instituto Ricardo Brennand

No castelo, estão em exposição mais de 3 mil armas, de todos os jeitos e de todas as partes do mundo. 

 

 

 

Instituto Ricardo Brennand

Entre rifles e facas, também é possível encontrar armaduras medievais. Todos os itens são de Ricardo Brennand, o patrono do local, que coleciona os artefatos desde os 12 anos de idade. 

 

O Instituto funciona de terça à domingo, das 13h às 17h e o ingresso custa $20. Na última terça-feira de cada mês, a entrada é gratuita.
 

Fonte: http://www.guiadoturista.com.br/roteiros/historico-e-cultural/dois-museus-brasileiros-estao-entre-os-20-melhores-do-mundo/

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

Ilha da Madeira: piscinas naturais, museu do CR7 e outras atrações turísticas

December 18, 2018

1/10
Please reload

Posts Recentes

December 14, 2018

Please reload

Arquivo