ROAD TRIP POR PORTUGAL

July 5, 2018

Quando eu escolhi Portugal como destino das minhas próximas férias, o maior motivo era visitar uma grande amiga que estava morando lá. Confesso que de início e com um pouco de ignorância, as minhas expectativas eram baixas para esse pequeno país.

 

Claro que quando as expectativas são baixas, elas são mais fáceis de serem superadas. E foram! Não apenas por esse fato mencionado acima, e sim pelo fato de que Portugal é um país super rico no que se diz a história, alegre com sua abundância de prédios coloridos e nós brasileiros temos a quem puxar no quesito povo quente, que sabe receber. Os Portugueses são exatamente iguais ou seríamos nós iguais a eles ?

 

Ah, como eu poderia me esquecer! Além de boas recordações e excelentes fotos, eu trouxe comigo alguns quilinhos a mais, resultado do meu desejo de querer provar todos os doces portugueses.

 

Confira nosso infográfico da viagem

 

CARRO

 

Atualmente eu moro na Espanha, o que facilitou muito o quesito carro. Resolvemos sair de Lleida (cidade onde eu moro), atravessar praticamente toda a Espanha e após 800 km chegamos no Porto

 

Mas a dica é que você faça a reserva pela internet antes mesmo de embarcar. Procure uma companhia de confiança como Hertz, Sixt, Europcar entre outras. Confesso que eu quando preciso sempre opto pela Sixt e nunca me arrependo.

 

Muito provável que você chegue por Lisboa ou Porto. Opte por pegar o carro só quando for sair da cidade. Ambas as cidades não precisam de carro para serem exploradas.

 

ROTEIRO

 

Nossa jornada começou no Porto, passamos 2 dias explorando a cidade mais colorida de Portugal e se você quiser saber todos os detalhes do nosso roteiro você pode conferir o nosso post: Nem só do Azul vivem os azulejos do Porto – Portugal

 

 

 

Hospedados no Porto dedicamos um dia para fazer um bate-volta até a região do Douro, uma das inúmeras regiões vinícolas do país. Talvez uma opção seja dormir em alguns dos vilarejos do Douro, como: Pinhão, Peso da Régua ou Lamego. Muitas das quintas (vinícolas) oferecem hospedagem e pode ser uma experiência e tanto. Aqui nesse post 50 tons de Outono – Região do Douro, eu conto como foi essa passagem por um dos lugares mais bonitos que eu encontrei em Portugal.

 

 

 

Hospedados no Porto dedicamos um dia para fazer um bate-volta até a região do Douro, uma das inúmeras regiões vinícolas do país. Talvez uma opção seja dormir em alguns dos vilarejos do Douro, como: Pinhão, Peso da Régua ou Lamego. Muitas das quintas (vinícolas) oferecem hospedagem e pode ser uma experiência e tanto. Aqui nesse post 50 tons de Outono – Região do Douro, eu conto como foi essa passagem por um dos lugares mais bonitos que eu encontrei em Portugal.

 

Saímos logo cedo do Porto com destino a Aveiro. Uma pequena e encantadora cidade que me remeteu as cidades cenográficas da novela das 6. Não ocupou mais do que meio período do meu dia, chegamos na cidade bem cedo, o que nos permitiu um dia intenso. Veneza está para a Itália, Aveiro está para Portugal foi o nosso post com todos os detalhes, seus canais e gôndolas no estilo mais português do que italiano.  

 

 

Road Trip pra mim é acordar cedo, assim que as lojas estavam abrindo em Óbidos, nós já estávamos por lá para desvendar os mistérios dessa cidade murada. Embora eu diga que ½ dia seja o ideal para explorar essa pequena vila portuguesa, eu mesma passei 2 horas por lá. E aqui você pode descobrir tudo que o vilarejo oferece Óbidos: a queridinha dos turistas!

 

A próxima parada foi em Sintra, que somando o meio dia desse mais o meio período do dia seguinte, somamos um dia inteiro na cidade. Aqui vale uma recomendação, a cidade está cheia de atrações bacanas, evite fazer só uma passagem por aqui e tente curtir a cidade por completo. Se quiser entender e saber o que tem pra fazer na cidade, leia o nosso post completo de Sintra. 

 

 

 

No dia seguinte, após dedicar a nossa manhã para a cidade partimos em direção a Cabo da Roca (Cascais) e a Garganta do Diabo (Estoril). No caminho, praticamente na saída de Sintra, paramos em uma praia que nos indicaram: a Praia da Azenhas do Mar. Dica: apenas passe por lá para admirar a vista.  E saiba como foi nossa passagem pelo fim do mundo no Cabo da Roca e o caminho para a Boca do Inferno.

 

 

Chegamos em Lisboa nesse mesmo dia, já tarde da noite, deixamos para aproveitar no dia seguinte. Dedicamos 2 dias para conhecer a capital de Portugal: entre chuva,  sol, passeios e muita comida boa. Por isso, Lisboa foi uma viagem gastronômica e você pode conferir todas as nossas dica nesse post.

 

Enfim, a nossa última parada antes de voltar para a casa foi em Évora. A macabra cidade que conta com uma capela feita de ossos humanos, foi contada por nós aqui.

 

Quem acompanha o blog, sabe que sou fã de uma road-trip, mas, para aqueles que preferem viagem de trem, saiba que também é uma opção dentro de Portugal.

 

Indico a querida Analu do blog Espiando pelo Mundo. Ela e o Léo adoram viajar de trem, e enquanto eu explorava as autopistas do país ela deslizava sobre os trilhos da terrinha, na categoria Portugal do Espiando ela dividiu muitas dicas com os leitores sobre: hotéis, trens, restaurantes e claro as lindas cidades portuguesas. Confira aqui todos os posts – Portugal, por: Espiando pelo Mundo

 

Fonte: passaportecompimenta

  

 

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

Ilha da Madeira: piscinas naturais, museu do CR7 e outras atrações turísticas

December 18, 2018

1/10
Please reload

Posts Recentes

December 14, 2018

Please reload

Arquivo