O dólar está caro? Veja 12 dicas infalíveis para viajar mais!

August 21, 2018

Viajar com dólar caro é o pesadelo de todo viajante. Quem está com viagem marcada desespera porque o preço do dólar não para de subir. Você encontra promoção de passagem e fica na dúvida se vale a pena investir enquanto a cotação da moeda americana dispara! E agora? Como viajar com o dólar em alta? Será que não é melhor adiar a viagem? Qual é o segredo de quem consegue viajar com dólar caro?

 

A boa notícia é que dá sim pra conseguir viajar mais (e até economizar) com o dólar em alta. Mas você precisa ficar atento para aproveitar as oportunidades e se preparar bem antes da viagem, com muito planejamento. Quer saber como a gente faz pra continuar viajando mesmo com essa loucura de dólar nas alturas? Vem cá que te conto nossas dicas infalíveis!

 

Como viajar com dólar caro? 12 dicas para economizar!

 

Já comprou a passagem e agora está desesperado para economizar na viagem? Ou está cheio de vontade de conhecer o mundo mas tem medo de arriscar com o dólar em alta?  Essas dicas vão te ajudar a economizar e viajar mais, mesmo com o dólar caro!

 

1 – Viaje para onde seu dinheiro vale mais
 

Nossa lista de desejos de viagem nunca para de crescer. Na hora de escolher um destino em tempos de crise, basta pesquisar um pouquinho até encontrar aqueles países mais baratos para viajar, e que a gente sempre quis conhecer! Não se surpreenda ao descobrir que essa lista é enorme: tem países que estão passando por crise econômica e muitos outros que tem uma moeda mais fraca que o nosso real, acredite!

 

Se você ainda não comprou as passagens, anote algumas dicas de destinos para tempos de dólar alto: na América do Sul, Peru, Argentina e Uruguai são boas opções. A maioria dos países da América Central também vai encaixar no seu orçamento. Nos Estados Unidos dá pra viajar mais barato pra Miami, com ajuda das promoções de passagem.

 

Quem quer conhecer o Velho Continente deve escolher de preferência o Leste Europeu, com países como Croácia, Hungria e Eslováquia. Outra opção é a Grécia, que está em processo de recuperação econômica e foi uma das viagens mais baratas que já fizemos!

 

Se você encontrar uma boa promoção de passagem para a Ásia, pode embarcar sem medo: Tailândia, Filipinas, Mianmar, entre outros, são destinos muito econômicos!

 

2 – Faça uma viagem mais curta
 

O gasto com hospedagem pode ser um dos maiores custos da viagem, especialmente quando o dólar está mais caro. Viagens longas envolvem mais diárias e o valor do orçamento pode começar a disparar. E quanto mais tempo você passa em um destino, maior será o valor dos gastos associados: aluguel de veículo, entrada em atrações, alimentação.

 

Se você faz questão de hotéis de luxo e diferenciados, uma boa opção é reduzir o tempo da viagem para economizar no valor das diárias. Se você topa um hotel mais econômico, isso com certeza vai ajudar a reduzir o custo da sua viagem.

 

3 – Economize na hospedagem
 

Por falar nisso, economizar na hospedagem é sempre uma boa ideia! Na hora de escolher o hotel, nós sempre procuramos as melhores ofertas no Booking.com. Dá para escolher a hospedagem pelo tipo de quarto, preço, localização e avaliar a opinião de quem já se hospedou ali antes. Nossa preferência é sempre o quarto privativo de casal com banheiro privativo. Mas pra economizar em destinos mais caros: já nos hospedamos em hostels (em quarto privativo e até em alojamento compartilhado!).

 

Outra opção de hospedagem mais em conta é o Airbnb, o site de aluguel de apartamentos por temporada mais popular no mundo. Você pode alugar um quarto ou um apartamento inteiro (e ainda ganhar um desconto de R$130,00 na sua primeira reserva).

 

Se você quer realmente economizar e topa uma parada mais descolada, pode se inscrever em programas como o Couchsurfing. Basicamente, você vai ‘surfar’ no sofá ou quarto de hóspedes de anfitriões locais -completamente de graça! Já no Worldpackers e no WWOOF, você pode trocar hospedagem por trabalho

 

4 – Evite deslocamentos
 

Outra dica para economizar e conseguir viajar com o dólar caro é tentar reduzir o número de deslocamentos no destino. Se você passa mais tempo em cada cidade, não precisa investir em aluguel de carro ou passagem de trem, por exemplo.

 

Aproveite para conhecer melhor cada cidade, viajando no melhor estilo slow travel. Fale com os locais e pegue dicas de bons restaurantes com preço mais em conta e bons passeios gratuitos na cidade.

 

Se mesmo assim você quiser ou precisar alugar um carro, a melhor dica é comparar os preços das locadoras de veículos. Para isso eu uso o site RentCars, que avalia todas as ofertas disponíveis para as datas da minha viagem e me mostra a locadora com o preço mais em conta.

 

5 – Prefira viajar com o dinheiro na mão
 

Esqueça o cartão de crédito em época de dólar caro. Eu prefiro comprar o dinheiro em papel moeda e viajar com o dinheiro na mão, sempre. Assim, você fica livre das altas taxas de IOF e da cotação (sempre absurda) do cartão de crédito.

 

Eu prefiro pagar hotéis e ingressos no local, para evitar pagamentos em cartão de crédito antes da viagem também. Vocês já prestaram atenção em como a cotação do dólar no cartão é sempre absurda?

 

Ah, e na viagem lembre-se de nunca guardar todo o dinheiro no mesmo lugar. Divida a quantia total com quem viaja com você e distribua o dinheiro na bolsa, na carteira e na doleira. Sim, eu uso pochete para guardar dinheiro na viagem ahuahauhau. E nunca perco ela de vista: só tiro a doleira para tomar banho e chego a dormir com ela quando estamos em um quarto compartilhado de hostel!

 

6 – Tenha uma estratégia para comprar dólar
 

Prefira sempre comprar e viajar com moedas fortes, como o dólar e o euro. Assim você não perde dinheiro na conversão de compra de moedas mais fracas. Evite comprar moedas muito fracas no Brasil, como o peso boliviano, por exemplo. Leve dólar na viagem e faça o câmbio direto no país da viagem, assim você perde menos dinheiro.

 

Se a cotação do dólar e euro estiver muito desfavorável, evite comprar todo o dinheiro que você precisa de uma vez. Faça pequenas compras enquanto está se programando para a viagem. Assim você consegue aproveitar diferentes cotações e tem mais chance de pagar barato.

 

Na hora de comprar a moeda estrangeira, fique de olho nas casas de câmbio que oferecem os melhores preços. Tem duas formas de ver isso: o Banco Central disponibiliza um ranking sempre atualizado das instituições financeiras no Brasil que oferecem o menor valor efetivo total em operações de compra de moeda estrangeira em espécie. Além disso, o site Melhor Câmbio oferece um comparativo dos valores de moeda estrangeira em casas de câmbios das principais cidades do Brasil. Para compras grandes, você pode inclusive fazer um lance para conseguir desconto de alguns centavos do valor oficial.

 

7 – Viaje na baixa e média temporada
 

Viajar em alta estação é sempre uma armadilha para o bolso. Cada destino no mundo tem uma época mais cheia de turistas. Viajar pra lá nessa época é sempre mais caro. Verão na Grécia, Natal e Ano Novo os Estados Unidos, primavera na Holanda. Só pra dar alguns exemplos…

 

Sempre que possível, tente fugir da alta temporada, e viaje um pouco antes ou um pouco depois dos meses mais corridos. Por exemplo, conhecemos a Grécia em abril, um pouco antes do verão começar. Os preços estavam muito em conta e o clima já estava quente o suficiente para aproveitar o mar. Para conferir o Keukenhof na Holanda, viajamos na primeira semana de abertura do parque de tulipas. Os preços ainda não tinham disparado e conseguimos visitar uma atração de temporada. Também já fomos para Miami e Orlando fora da época de férias escolares (no Brasil e nos EUA), e conseguimos aproveitar os parques mais vazios e os preços mais em conta. Vale pesquisar a melhor época para visitar cada destino, sempre!

 

8 – Aproveite as promoções de passagem
 

Promoção de passagem ajuda muito na hora de viajar barato! Com a vontade de conhecer cada cantinho do mundo, viramos especialistas em procurar passagem barata! 😀

 

Qual é o nosso segredo? Primeiro, seguimos de perto sites que anunciam promoção de passagem, como o Melhores Destinos e o Passagens Imperdíveis. As notificações das redes sociais desses sites ficam sempre ativadas, para garantir que vamos receber aviso de promoção em primeira mão.

 

A segunda dica é usar sites que fazem comparação do preço da passagem. Basta escolher o destino e as datas, que sites como o Passagens Promo realizam a comparação dos voos disponíveis e apresentam o melhor preço de passagem. Rápido, fácil e econômico!

 

Anote nossas dicas secretas e infalíveis para achar passagem mais barata: compre sua passagem na madrugada, faça a pesquisa de preços usando a aba anônima do navegador e compre passagem para viajar durante a semana (especialmente segunda e terça-feira).

 

9 – Viaje com milhas
 

A passagem aérea é outro gasto muito grande da viagem, especialmente para quem viaja para os Estados Unidos ou Europa. E se você não conseguiu encontrar nenhuma promoção, outra dica é resgatar a passagem com milhas aéreas.

 

Cada companhia aérea tem um programa de fidelidade (Pontos Multiplus da Latam e Smiles, da Gol Linhas Aéreas, por exemplo). Escolha um, ou no máximo dois, e comece a juntar milhas para viajar. Existem muitas estratégias eficientes para juntar mais milhas e viajar mais. E realmente funciona. Já fomos para Miami e Orlando e para Paris sem pagar nada! Tudo com as milhas acumuladas nos programas de fidelidade!

 

Quer saber como viajar mais barato com milhas aéreas? Vou preparar um post exclusivo para contar todos os nossos segredos!

 

10 – Compre seguro viagem com antecedência
 

Seguro viagem é essencial em qualquer viagem internacional, especialmente para quem embarca para a Europa e os Estados Unidos. Mas o preço do seguro viagem geralmente acompanha o preço do dólar, por isso em tempos de dólar caro, o preço do seguro viagem dispara.

 

O segredo é monitorar os valores de seguro viagem com antecedência, para comprar em um dia que a cotação do dólar cair, ou que aparecer uma promoção. Para seguro viagem, usamos a Seguros Promo, uma empresa que compara o valor de seguro viagem em diferentes seguradoras, sempre mostrando o melhor custo-benefício disponível para as datas da sua viagem.

 

Outra forma de economizar é aproveitar o desconto que conseguimos com a Seguros Promo: leitores do blog ganham 5% de desconto em todos os seguros, com nosso cupom FUISERVIAJANTE5. Quem paga no boleto ainda ganha mais 5% de desconto. E com 10% de desconto no total, dá pra economizar bem no seguro viagem e viajar mais, mesmo com o dólar caro.

 

Outra dica para economizar é procurar se informar se o seu cartão de crédito inclui o seguro viagem e conferir os termos para aproveitar o benefício.

 

11 – Economize nos passeios
 

Na hora de montar o roteiro de viagem, começa a bater o desespero ao ver o preço dos ingressos em atrações pagas. Para viajar com dólar caro, é preciso ficar esperto. Combine atrações pagas com passeios gratuitos na cidade!

 

Na hora de comprar ingressos, pesquise e compare o preço de tudo na internet. Veja o preço oficial na bilheteria e compare com o valor operado por empresas de vendas de ingresso. Sempre uso a Ticketbarpara ingressos na Europa e a WePlann para Estados Unidos e alguns destinos europeus.

 

A grande vantagem da WePlann é que dá pra comprar os ingressos em real e dividir o valor em até 12 vezes. Você economiza no IOF e ainda parcela o valor para ajudar no planejamento. Achei algumas ofertas no site que valem muito a pena: o ingresso park-to-park da Parque da Universal em Orlando (que permite visitar os 2 parques em 2 ou 3 dias) e o New York CityPASS (que dá acesso livre nas 6 principais atrações de Nova York) tem preços muito competitivos no site da WePlann.

 

12 – Compre menos, viaje mais!
 

Enquanto o câmbio estava mais favorável pra gente, o brasileiro se acostumou a viajar para comprar. Uma ida a Miami queria dizer uma mala cheia de eletrônicos e roupas em promoção nos Estados Unidos. Mas para viajar com dólar caro, é preciso ter cuidado pra não cair em tentação e prejudicar o orçamento de toda a viagem.

 

Se você comprar menos no destino, vai sobrar muito mais dinheiro para aproveitar – e viajar mais ainda! Outra dica que você pode aplicar no dia-a-dia é praticar o minimalismo. Compre somente o essencial, o que realmente precisa e guarde mais dinheiro para viajar com mais frequência! A gente adotou esse estilo de vida e o resultado é muito mais carimbos no passaporte!

 

Fonte: fuiserviajante

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

Ilha da Madeira: piscinas naturais, museu do CR7 e outras atrações turísticas

December 18, 2018

1/10
Please reload

Posts Recentes

December 14, 2018

Please reload

Arquivo