Tax Free: o que é e como aproveitar a facilidade em suas viagens!

September 21, 2018

Comprinhas em viagem é o tipo de coisa que traz um gostinho a mais às nossas férias. Agora, imagina também receber de volta uma parte do valor pago? Parece sonho, mas existe! O nome disso é Tax Free, e a gente vai explicar tudo sobre essa facilidade!

 

Está preparando a sua primeira viagem internacional? Veja um guia completo sobre o assunto!

 

Tax Free: o que é?

 

Toda vez que você compra um produto no exterior, você também paga por impostos locais (IVA – Imposto de Valor Agregado) embutidos no valor do mesmo, sabia? Alguns países entendem que não é justo o turista arcar com custos referentes a algo que não irá usufruir. Por isso, devolvem uma taxa chamada de Tax Free. 

 

Basicamente, o Tax Free (que em tradução livre significa “livre de impostos”) é um programa de reembolso de impostos pagos em compras feitas através do turismo. O valor a ser recebido depende do país e pode chegar a até 25% de ressarcimento.

 

Atenção: o Tax Free é aplicado apenas em aquisição de produtos, não valendo para contratação de serviços ou restaurantes.

 

Em quais países o Tax Free é válido:

 

O Tax Free é praticado em toda a União Europeia, e nações como Argentina, Uruguai, México e Austrália, além de alguns do países do Oriente. Antes de embarcar, vale a pena conferir as regras locais e ver se o destino faz parte do Tax Free. 

 

Nos Estados Unidos, pouquíssimos estados praticam o reembolso para visitantes, já que muitos já têm como prática não cobrar pelo mesmo. Se você for ao Texas e à Louisiana, você terá direito ao Tax Free.

 

Na Flórida, um dos principais locais visitados por turistas, há cobrança de imposto, mas sem devolução. Isso acontece porque esse estado é movimentado pelo turismo e por isso tal prática não foi adotada.

 

Tax Free: como solicitar

 

O processo de reembolso do IVA (Imposto de Valor Agregado) não é nada complicado e funcionada, basicamente, em três passos:

  • Primeiro, confira se a loja é participante do Tax Free – peça informação a um funcionário, caso não haja nenhuma sinalização no local; ou procure alguma sinalização do programa no estabelecimento;

  • Após, solicite o formulário de reembolso. Para isso, é preciso apresentar seu passaporte e cartão de crédito internacional, confirmando que é estrangeiro. O formulário deve ser carimbado pela loja e deve-se especificar, também, se deseja receber o reembolso em espécie (dinheiro) ou como estorno no cartão de crédito;

  • Guarde todos os recibos e notas fiscais junto ao formulário.

É sempre muito importante averiguar como funciona o Tax Free em cada estabelecimento, pois pode haver variações de valores e condições de reembolso.

 

Em alguns locais, por exemplo, a devolução só é válida para um valor mínimo de compra feito em um mesmo dia.

 

Na maioria dos países, a empresa responsável pela gestão deste processo é a Global Blue. Uma dica legal é que, no site da empresa, é possível calcular  o valor do seu reembolso de acordo com o país em que foi efetuada a compra, junto ao valor da mesma. 

 

Tax Free: como receber o reembolso

 

Com seus formulários e notas fiscais em mãos, como proceder para, de fato, ver seu dinheiro voltando para o seu bolso? Veja abaixo:

  • O reembolso deve ser requisitado no aeroporto, no momento da saída do país. Se você estiver fazendo um tour pela Europa, a solicitação deve ser feita quando estiver saindo do seu destino final. Digamos que seu itinerário é composto por França, Espanha e termina na Itália. Vá guardando seus recibos por todo o trajeto e, no aeroporto italiano, ao voltar ao Brasil, apresente todos os documentos adquiridos nos três países;

  • Assim que chegar no aeroporto, compareça ao balcão da alfândega e apresente seu passaporte, recibos de compras e formulário. Nesse momento, pode ser que você tenha que apresentar os produtos adquiridos. Por isso, a dica é guardar as compras em uma mesma mala. Evite, também, despachar suas bagagens antes de fazer esse processo.

  • Após os formulários entregues e confirmação dos mesmos, haverá a intermediação do pagamento. O estorno vai acontecer da forma que você sinalizou no momento do preenchimento das guias. As opções são:

  1. Via cartão de crédito (com o prazo de até 30 dias para compensação);

  2. Em espécies (nesse caso, podem haver descontos de taxas de serviço).

Lembre-se que você não será o único a solicitar a devolução do IVA. Logo, é bem possível que haja, além da burocracia, longas filas nos guichês e, depois, ainda haverá o check-in. Por isso, é recomendado chegar com duas horas de antecedência, além das horas solicitadas pela sua companhia aérea. Em resumo, como estamos falando de voos internacionais, o ideal é chegar com um prazo de cinco horas de antecedência ao horário do seu voo.

 

Agora é só comprar!

 

Fonte: passagensimperdiveis

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

Ilha da Madeira: piscinas naturais, museu do CR7 e outras atrações turísticas

December 18, 2018

1/10
Please reload

Posts Recentes

December 14, 2018

Please reload

Arquivo